Minha alma ela gritou




A minha alma ela gritou, aonde está o meu senhor
Sozinho eu caminho, e é grande a minha dor
Sem forças eu me encontro, de até mesmo ir congregar
As vezes a angústia, ela me faz chorar
Mas a minha esperança, ela não se acabou
Pois o pavio que fumega, quem sustenta é o senhor
E mesmo estando no poço, cativo dessa aflição
Eu caminho sozinho, mas eu não te deixo não
Tu serás para sempre, aquele que me salvou
E hoje eu canto e te louvo, Deus como eu te amo
Pela fé vou caminhar, pela fé o mal vou enfrentar
Sei que forças eu não tenho, mas contigo eu vou chegar ao fim
E alcançar a vida eterna, senhor como eu desejo
E esquecer de todas as guerras, que eu passo aqui na terra
Mas a minha esperança, ela não se acabou
Pois o pavio que fumega, quem sustenta é o senhor
E mesmo estando no poço, cativo dessa aflição
Eu caminho sozinho, mas eu não te deixo não
Tu serás para sempre, aquele que me salvou
E hoje eu canto e te louvo, Deus como eu te amo